Secretário Tiquinho Curioni (Finanças) apresenta as metas fiscais

Superávit do segundo quadrimestre é de R$ 7,9 milhões

O Plenário da Câmara recebeu duas audiências públicas da prefeitura na manhã de quarta-feira (26).

A primeira delas, sobre o cumprimento das metas fiscais do segundo quadrimestre de 2018, mostrou que o Executivo conseguiu superávit de R$ 7,9 milhões até agosto. Foram empenhados e liquidados R$ 72,7 milhões dos R$ 80,7 milhões inscritos como receita.

Entre os muitos números, os gastos com pessoal chamaram atenção. R$ 50,9 milhões foram gastos com servidores, agentes políticos e encargos, no acumulado dos últimos 12 meses. Proporcionalmente, o gasto representa 43,18% da receita corrente líquida, consideravelmente abaixo do teto de 54% para o poder Executivo.

O vereador Ricardo Negrão (PTB) ponderou que, a despeito do bom resultado fiscal, os munícipes não observam reflexos positivos no dia a dia.  

Veja os dados detalhados das metas fiscais

Veja os números detalhados da saúde

Saúde

Ao contrário dos quadrimestres anteriores, o número de partos normais realizados na Santa Casa teve crescimento e chegou a nove. As cesáreas foram 97 entre maio e agosto.

No período, foram quase 1,2 milhão itens distribuídos gratuitamente na farmácia municipal. 13.490 locomoções, entre pacientes e acompanhantes, foram realizadas para outros municípios.

No segundo quadrimestre foram registrados seis casos de dengue e 316 castrações de animais foram executadas no Centro de Castrações.  

Fechando os números, 28,92% da receita foram gastos em ações de saúde no acumulado do período. O mínimo é de 15%.

→Assista às audiências

 

Jornalismo – Câmara Municipal