Vereadores debatem plantão policial

Após às 18 horas, aos finais de semana e feriados Boletins de Ocorrência devem ser lavrados em Ibitinga

A transferência para Ibitinga do plantão da delegacia de Polícia nos horários não comerciais motivou a aprovação de uma Moção de Apelo pelos vereadores da Câmara Municipal de Itápolis.

O apelo, direcionado ao delegado geral de Polícia, ao delegado seccional e até ao governador do Estado, pede a imediata reabertura da Delegacia após às 18 horas nos dias úteis e também nos feriados e finais de semana.

A matéria legislativa teve como autores os vereadores Ricardo Negrão (PTB), Rodrigo Novelli (PRB) e Rafael Canova (PSDB) e motivou discursos dos vereadores na Tribuna, na sessão de 03 de maio.

Na mesma sessão, o delegado titular de Itápolis, Edno Corrêa explicou em ofício que a transferência do plantão para a Ibitinga se insere em uma reengenharia procedimental da Polícia Civil. De acordo com o delegado, Itápolis passou a integrar uma microrregião, composta também por Ibitinga, Tabatinga e Borborema. O plantão ficará concentrado em Ibitinga.

O assunto não deve se limitar à Moção de Apelo. Na segunda-feira (08), o presidente Alex Avansi (DEM) vai se reunir com o delegado seccional de Polícia, Fernando Luiz Giaretta, para tratar do assunto.

Leia a repercussão na sessão sobre o fechamento do plantão da Polícia Civil:

“A maioria da população vai se sentir desprotegida por não ter o plantão aqui. Os policiais militares vão passar horas e horas em Ibitinga fazendo Boletim de Ocorrência”. Ricardo Negrão.

“A transferência do plantão para outra cidade certamente vai causar prejuízos à população”. Professor Antônio.

“Se surgir ocorrência depois das 18 horas, a Policia Militar vai deslocar uma viatura para Ibitinga. Até esperar que se lavre o Boletim, nós vamos ficar com apenas uma viatura. E se for menor envolvido, tem ainda que esperar o Conselho Tutelar”. Rodrigo Novelli.  

“Com o fechamento do plantão vai se criar uma visão de liberdade para os atos de má-fé”. Rafael Canova.

“Deve ser um problema político, porque nós estamos perdendo muita coisa no nosso município”. Presidente Alex Avansi.

“Eu considero um desrespeito ao itapolitano”. Tonicão D’Agostino.

Assista à sessão (o debate sobre o plantão policial começa a partir de 23'25)

 

Jornalismo – Câmara Municipal